Arquivo | pessoal e necessário RSS feed for this section

Nota de Esclarecimento

28 maio

O Donde Estás Corazón? vem informar aos seus leitores o motivo do sumiço de Bia & Julie.

E ó…

Bia Carmihouse, apesar dos tropeços da vida... Não, não foi pra Rehab.

.

E a Juliendsay Lohan até tenta, mas não, não.. Ela não foi presa.

.

A verdade é que elas tão trabalhando pra caramba, produzindo eventos, terminando faculdade, organizando aniversários do Buffet Infantil Meu Pequeno Hipster, discotecando em festivais de Chapecó e cobrindo lançamentos de coleções em Brusque, Cianorte e Brás.  Uma loucura, loucura, correria…

.

Daqui a pouco, tudo acaba e nós estaremos aquí, queriéndote!


.

Bia e Julie

Anúncios

Vida adulta

18 maio

.

.

Afinal, ser adulto deve ter alguma vantagem.

.

Bia

17 maio

Porque essas cores me lembram a Bianca e eu tô com saudade dela.

.

Julie

Você também sofre de bitchface crônica?

11 maio

Eu to feliz, é que é por dentro, poxa.

.

Bia

União homo afe diva!

5 maio

.

É oficial: Todas as bee desse país estão liberadas para arruinar suas próprias vidas através do casamento! Como qualquer ser humano normal!

.

TODAS COMEMORA ASSIM:

.

.

.

Agora sai da frente do computador e vai pedir seu bofe em casamento!

.

Bia

Você tem noção?

1 abr

.

De que todo mundo que você ama vai morrer algum dia?

É isso que a linda “Do You Realize”, do Flaming Lips, te pergunta. E a minha resposta é que sim, a gente até tem noção disso, mas nunca está preparado pra lidar com o que deixa de existir neste plano real de abraços, olhos nos olhos, confissões, tête-à-tête.

 

Dizem que falta de tempo é a grande desculpa do século 21. Sei que tem sido a minha grande desculpa dos últimos meses.

Todo mundo tem tempo pra fazer mil coisas ao mesmo tempo, mas nem sempre consegue encontrar um amigo pra tomar aquele café ou passar uma tarde fazendo nada juntos. Vamos deixando pra depois, nos justificando, remarcando. E um dia, pluft!, aquele seu amigo querido que você deixou de ver  pode não estar mais ali. E você vai viver um longo período pensando em verbos no tempo condicional – “e se…?”

 

Então, meus amigos, sigo o conselho do sábio Wayne Coyne e, em vez de dizer adeus, quero que todos vocês saibam o quanto são importantes enquanto ainda estão aqui. Ó sim.

“And instead of saying all of your goodbyes – let them know
You realize that life goes fast
It’s hard to make the good things last
You realize the sun doesn’t go down
It’s just an illusion caused by the world spinning round”


 

Meu coração só é meu coração porque tem um pedaço de cada um de vocês. Não custa lembrar.

 

 

.

Bia

A gente não quer só bobiça

28 mar

.

Na semana passada fomos convidadas pela repórter do DC Cristina Vieira pra falar sério pelo menos uma vez na vida participar de uma série de reportagens sobre a mulher do futuro. Na última, publicada nesse domingo no Donna DC, nosso objetivo era falar sobre a mulher na cultura.

A íntegra da reportagem (com direito a vídeo embaraçoso no final) você pode ler aqui. Mas achamos que a entrevista nos deu a oportunidade de discutir temas tão bacanas que decidimos publicar nossa parte aqui no Donde, ó:

Pagando de meninas sérias, em foto do ótimo Henrique Pereira

1 – Imaginem o ano de 2040. Como vcs acham que as mulheres vão se vestir? Como será a relação com moda? Menos submissas às tendências ou ainda mais escravas?

A tendência é as pessoas ficarem cada vez mais individualistas, adaptáveis, migratórias. Isso significa que elas não estarão presas a um estilo só ou ao que é ditado pela moda. Fala-se até na extinção das tendências, e nós acreditamos nisso. Cada vez mais o bacana é ser diferente, original. Isso já virou um clichê enorme, mas é verdade: as pessoas não querem mais ser rotuladas como parte de um “grupo”, uma “tribo”. Querem ser únicas, e daqui a 30 anos vão ter mais liberdade pra fazer suas escolhas.

2 – Falando de artes (música, cinema, literatura), que tipo de paradigmas vocês acreditam que precisamos quebrar?

O de que “as pessoas daqui estão querendo copiar o que vem de fora”. Que “a moda brasileira não é autêntica porque não tem identidade brasileira”, assim como a música, o cinema, etc. Temos uma identidade mundial – o que é ainda melhor. O que acontece é que estamos todos em pé de igualdade – de informação, de sensibilidade. E é natural sentir as mesmas coisas, e consequentemente, produzir parecido. O inconsciente coletivo vai além da nossa fronteira.

.

3 – Acreditam que teremos uma produção artística direcionada ao público feminino?

Esperamos que não. Achamos bobagem segregar “feminino x masculino”, “gueto x mainstream”, “coisa de viado x coisa de hetero”, etc. Ainda mais em se tratando de produção artística, quanto mais intercâmbio, quanto mais mistura houver, melhor. A arte tem que ser feita por pessoas e pra pessoas – não para “mulheres”. É isso que fazemos com o Donde, inclusive. Apesar muitos dos temas serem aparentemente do universo feminino, nosso publico não é só esse. Temos muitos homens, héteros, “machos”, lendo e comentando por lá. Temas como design, fotografia, arte e comportamento, são universais.

4 – E vocês, blogueiras, em que lugar imaginam estar daqui a 30 anos?

Em 30 anos os blogs já vão ter desaparecido ou evoluído pra alguma coisa completamente diferente, que nem imaginamos agora. E o Donde vai estar em outra plataforma – ou não, quem vai saber? O fato é que hoje em dia qualquer um pode produzir conteúdo. Isso foi revolucionário, mas acabou gerando um bombardeio de informações superficiais, repetitivas, óbvias. O que provavelmente teremos é uma volta da valorização dos profissionais, o crédito a quem sabe do que está falando. E esse será o nosso fin~ Tomara que a gente esteja nesse grupo.

.

Viu mãe, a gente sabe falar sério também!

Agora, de volta à nossa programação normal.

.

Bia et Julie

%d blogueiros gostam disto: