A gente não quer só bobiça

28 mar

.

Na semana passada fomos convidadas pela repórter do DC Cristina Vieira pra falar sério pelo menos uma vez na vida participar de uma série de reportagens sobre a mulher do futuro. Na última, publicada nesse domingo no Donna DC, nosso objetivo era falar sobre a mulher na cultura.

A íntegra da reportagem (com direito a vídeo embaraçoso no final) você pode ler aqui. Mas achamos que a entrevista nos deu a oportunidade de discutir temas tão bacanas que decidimos publicar nossa parte aqui no Donde, ó:

Pagando de meninas sérias, em foto do ótimo Henrique Pereira

1 – Imaginem o ano de 2040. Como vcs acham que as mulheres vão se vestir? Como será a relação com moda? Menos submissas às tendências ou ainda mais escravas?

A tendência é as pessoas ficarem cada vez mais individualistas, adaptáveis, migratórias. Isso significa que elas não estarão presas a um estilo só ou ao que é ditado pela moda. Fala-se até na extinção das tendências, e nós acreditamos nisso. Cada vez mais o bacana é ser diferente, original. Isso já virou um clichê enorme, mas é verdade: as pessoas não querem mais ser rotuladas como parte de um “grupo”, uma “tribo”. Querem ser únicas, e daqui a 30 anos vão ter mais liberdade pra fazer suas escolhas.

2 – Falando de artes (música, cinema, literatura), que tipo de paradigmas vocês acreditam que precisamos quebrar?

O de que “as pessoas daqui estão querendo copiar o que vem de fora”. Que “a moda brasileira não é autêntica porque não tem identidade brasileira”, assim como a música, o cinema, etc. Temos uma identidade mundial – o que é ainda melhor. O que acontece é que estamos todos em pé de igualdade – de informação, de sensibilidade. E é natural sentir as mesmas coisas, e consequentemente, produzir parecido. O inconsciente coletivo vai além da nossa fronteira.

.

3 – Acreditam que teremos uma produção artística direcionada ao público feminino?

Esperamos que não. Achamos bobagem segregar “feminino x masculino”, “gueto x mainstream”, “coisa de viado x coisa de hetero”, etc. Ainda mais em se tratando de produção artística, quanto mais intercâmbio, quanto mais mistura houver, melhor. A arte tem que ser feita por pessoas e pra pessoas – não para “mulheres”. É isso que fazemos com o Donde, inclusive. Apesar muitos dos temas serem aparentemente do universo feminino, nosso publico não é só esse. Temos muitos homens, héteros, “machos”, lendo e comentando por lá. Temas como design, fotografia, arte e comportamento, são universais.

4 – E vocês, blogueiras, em que lugar imaginam estar daqui a 30 anos?

Em 30 anos os blogs já vão ter desaparecido ou evoluído pra alguma coisa completamente diferente, que nem imaginamos agora. E o Donde vai estar em outra plataforma – ou não, quem vai saber? O fato é que hoje em dia qualquer um pode produzir conteúdo. Isso foi revolucionário, mas acabou gerando um bombardeio de informações superficiais, repetitivas, óbvias. O que provavelmente teremos é uma volta da valorização dos profissionais, o crédito a quem sabe do que está falando. E esse será o nosso fin~ Tomara que a gente esteja nesse grupo.

.

Viu mãe, a gente sabe falar sério também!

Agora, de volta à nossa programação normal.

.

Bia et Julie

20 Respostas to “A gente não quer só bobiça”

  1. Anna Locks 28 de março de 2011 às 8:47 am #

    Que lindas! E de opinião bem formada. Adorei!

  2. Joice 28 de março de 2011 às 9:36 am #

    Nossa que lindas!!! adorei, falaram o essencial, com muita clareza sem deixar de ser vocês!
    Beijos, girls!

  3. Lya 28 de março de 2011 às 9:47 am #

    que lindas! parabéns! vou procurar o dc de ontem aqui em casa (:

  4. danielolivetto 28 de março de 2011 às 10:19 am #

    Ai gente, minhas amigue! Arrasaram na entrevista!

    Beijinhos orgulhosos do tio Dani!

  5. Daniel Olivetto 28 de março de 2011 às 10:33 am #

    PS: A melhor da noite foi “aqui só entra quem tem matéria no jornal” ihihihih

  6. Claudia 28 de março de 2011 às 10:50 am #

    Gostei da entrevista, meninas, mas posso fazer a intrometida e dar minha opinião? Haha
    Quando vocês falam sobre extinção das tendências, querem dizer os modismos de hoje ou as tendências como um todo? Porque eu acho que até mesmo o “ser diferente e original” é uma tendência e na verdade, a necessidade de diferenciação sempre existiu, ao mesmo tempo em que as pessoas sentem necessidade de se identificar com outras e daí surgem os tais grupos. Então eu acho meio difícil as tendências deixarem de existir por completo, creio que com o tempo elas evoluem, se transformam e se adaptam conforme o comportamento das pessoas, não?

    Parabéns pelo blog e pela matéria no Donna DC ;)
    Beijo!

    • donde estás corazón? 28 de março de 2011 às 4:20 pm #

      Pode fazer a intrometida SEMPRE, Claudia <3

      Agora, essa de extinção das tendências eu vou deixar pra Julie esclarecer, afinal ela é que é a moça que estudou muódas e foi pra SP fazer esses cursos de tendências e talz. Então vou deixar ela esclarecer melhor issaê.

      Mas ó, na minha simples opinião de publicitária intrometida, concordo contigo: moda é evolução sempre, e identificação tb.

      O que acontece é que as tendências de moda como conhecemos hoje em dia, essa coisa de "bora todo mundo usar oncinha que tá na moda!" vai ficar cada vez mais enfraquecido.

      Aaacho que é mais ou menos por aí.

      Polêmico esse troço de "extinção de tendências", né? Precisava de bem mais espaço pra explicar. Ficadica prum próximo post, rá! ;D

      :*

      Bia

  7. grazi 28 de março de 2011 às 11:28 am #

    aqui em casa só entra quem aparece no jornl. beijo, sou elitista!

  8. paulie albuquerque 28 de março de 2011 às 11:57 am #

    ai, posso falar: eu moooorro de orgulho de vocês, bonitinhas da dinda!! (e aproveito pra mandar um abraço apertado e quentinho e um beijo estalado pelo niver de julie!!). minhas musas. beijos

  9. paulie albuquerque 28 de março de 2011 às 11:58 am #

    ah, vcs estão super bonitas na foto e no vídeo, viu?;)

  10. Israel 28 de março de 2011 às 12:03 pm #

    Ah reforçaram minha admiração por vocês!

  11. Débora Rossetto 28 de março de 2011 às 2:43 pm #

    eu gosto de gente assim: sempre linda. (por dentro, por fora, de manhã, de noite, sozinhas, juntas, enfim)

  12. hellen 28 de março de 2011 às 2:58 pm #

    Que orgulho que dá na gente quando temos amigas que além de lindas são inteligentes, parabéns, bjs!!!

  13. donde estás corazón? 28 de março de 2011 às 4:10 pm #

    <3

    Dar entrevista causa um friozim no estômago, aquele medo de colocar "nossa opinião a tapa" por aí.

    Mas pra que se preocupar, os leitores do Donde são só amor! <3

    Muito obrigada gente :}

    Bia

  14. Claudia 28 de março de 2011 às 5:29 pm #

    Ah, entendi. É porque pelos autores que eu li/leio ainda não tinha visto ninguém falar sobre “extinção de tendências”, é sempre bom ouvir opiniões diferentes e refletir sobre. Acho que existe certa confusão de termos, né? Quando eu li a matéria pensei em tendências num aspecto geral/macro, não só as de moda. Acho que deveriam inventar palavras novas! hehe
    Aliás, esses dias na Fresta estava rolando um papo assim, sobre um post que o Ricardo Seola fez no blog dele (http://ricardoseola.com/blog/e-culpa-do-trend/). As tendências existem para nortear o mercado, mas ao mesmo tempo podem prender os designers e afins a criarem coisas só dentro daquele tema, perde-se a identidade. Cabe aí o lance de onçinha para todo mundo que você falou. Aí eu concordo com vocês, seria ótimo ver as pessoas produzindo coisas diferentes e darem mais valor à cultura local. :)

  15. mafra 29 de março de 2011 às 3:19 am #

    talvez daqui a trinta anos o donde tenha se transformado em um mega conglomerado de mídia e já tenha, inclusive, comprado a rbs… espero que quando este tempo chegue eu possa trabalhar como segurança da cantina do bloco 69 de uma das filiais de produção do donde nas filipinas…

  16. HenriquePereira 1 de abril de 2011 às 4:37 am #

    Parabéns as blogueiras, produtoras, djs, Amélias, fashionistas, publicitárias mais organizadas do mundo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: